Também pode lhe interessar:

3 diferentes tratamentos de fertilidade e quais as vantagens de cada um

3 diferentes tratamentos de fertilidade e quais as vantagens de cada um

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 278 mil casais brasileiros não conseguem ter filhos, representando 15% do total mundial. Mas, diante dos avanços tecnológicos, hoje há diversos tratamentos de fertilidade que auxiliam casais que querem realizar o sonho de ter um filho.

Os tratamentos de fertilidade podem ser as melhores opções para quem enfrenta problemas para engravidar, podendo ser aplicados para que a gestação aconteça tanto de forma natural ou por meio de uma técnica que visa aproximar artificialmente os gametas femininos dos masculinos por meio da manipulação laboratorial.

Por isso, quando o casal apresenta dificuldade para engravidar naturalmente, é muito importante procurar um especialista de reprodução humana para que ele avalie o caso e consiga direcionar o casal para o melhor tratamento de fertilidade.

3 principais tratamentos de infertilidade e suas vantagens

Os tratamentos de fertilidade vão desde os mais simples até os procedimentos com maior taxa de complexidade, que promovem a junção de gametas em laboratório, que são oferecidos pelas clínicas de tratamento de reprodução humana. Conheça os principais e as vantagens de cada um deles:

Fertilização In Vitro (FIV)

O tratamento de Fertilização In Vitro consiste em realizar a fecundação do óvulo com o espermatozoide em ambiente laboratorial, formando embriões que serão cultivados, selecionados e transferidos ao útero da mulher.

Vale ressaltar que, nesse tipo de tratamento de fertilidade, nem todos os embriões são viáveis e pode acontecer de não se desenvolverem em laboratórios, sendo necessária uma nova coleta de óvulos.

Essa técnica é indicada para casais que estão com dificuldade para engravidar, que possuem alguma condição genética que pode ser transferida para o bebê ou para casais homoafetivos.

Entre as principais vantagens de realizar esse procedimento, podemos citar:
  • Possibilidade de produzir uma quantidade de maior de embriões;
  • Eclosão assistida;
  • São selecionados apenas os embriões de melhor qualidade para serem transferidos para o útero materno;
  • Ter um acompanhamento médico de perto desde o início do procedimento para garantir o desenvolvimento efetivo do bebê.

Coito Programado

Este tratamento de fertilidade também é conhecido como namoro programado, possui baixa complexidade e permite a fecundação do óvulo por vias naturais. O objetivo do procedimento é acompanhar o ciclo menstrual da mulher e fornecer orientação em relação ao melhor momento para que o casal tenha relações sexuais e favoreça as chances de uma gravidez.

O coito programado é indicado quando o ciclo da mulher é irregular, o que dificultar o encontro dos espermatozoides com o óvulo. Por isso, todo o procedimento é realizado com base em exames de ultrassom e orientação de um especialista.

O tratamento de fertilidade pode ter duração de 15 dias, contando a partir do início do uso da medicação, o que geralmente ocorre por volta do segundo ou terceiro ciclo menstrual. Já as taxas de sucesso são de 10% a 20%, sendo que essa porcentagem tende a diminuir conforme mais avançada for a idade da mulher.

As principais vantagens do procedimento é que ele possui baixa complexidade e é realizado por vias naturais, sem a necessidade do casal por longos períodos de tratamento.

Inseminação Artificial

A inseminação artificial, ou como também é conhecida como inseminação intrauterina, é um tratamento de fertilidade que tem como intuito escolher os melhores espermatozoides para serem colocados no útero da mulher, próximo ao seu dia de ovular.

Para a realização desse procedimento, é feito um estímulo dos ovários, por meio do acompanhamento de um profissional, para que ele consiga observar e analisar o melhor momento para ser feita essa introdução.

Para separar os espermatozoides, é feita a coleta do sêmen do homem e seleção daqueles que possuem melhor movimentação, representando assim maiores chances de gravidez. Quando inseridos, eles devem seguir o caminho natural até encontrarem o óvulo e, assim, o fecundarem.

O tratamento de fertilização é indicado nos seguintes casos:
  • Casais que apresentam causas de infertilidade desconhecidas;
  • Alterações leves ou moderadas no espermograma;
  • Irregularidade na ovulação;
  • Alteração no colo do útero;
  • Mulheres com distúrbio de ovulação ou que não ovulam;
  • Homens com alteração do sêmen.
A taxa de sucesso do tratamento em mulheres com até 34 anos pode variar em torno de 20% a 40%, já para mulheres de 35 a 39 anos, as chances são menores e podem girar em torno de 15%. Acima dos 40 anos, a probabilidade do sucesso fica em torno de 1% até 5%.

Já as vantagens do tratamento de fertilidade por inseminação artificial são:
  • Processo mais simples;
  • O método é parecido com a concepção natural;
  • É uma técnica indolor;
  • É possível detectar o momento exato da ovulação da mulher para inserção do espermatozoide;
  • Permite que mulheres solteiras e casais homoafetivos tenham filhos.
O ideal, antes de escolher entre o tratamento de fertilidade, é conversar com um especialista em reprodução humana para que ele entenda e encontre o procedimento mais indicado para o seu caso.

0 comments:

Postar um comentário