Também pode lhe interessar:

In-feed

Víboras do Gabão

Com esta aparencia, seria de esperar que estes animais representassem uma ameaça séria ao homem. Mas esta percepção não corresponde à realidade. Estas cobras preferem ficar calma e tranquilamente no seu canto, à espera que a refeição (ainda quente) venha até elas.

Víboras do Gabão

Caçam, “dando o bote”. Fazem emboscadas e aguardam que as suas presas fiquem ao seu alcance. 


A nós… A nós não nos vêm como refeição. Somos sim uma ameaça e só uma distração pode resultar num destes acidentes. 

É até compreensível que estes, embora indesejados e pouco comuns, possam ocorrer, uma vez que a sua camuflagem é perfeita (ou muito próxima disso). 

Esta, observei-a numa exposição e apesar de ter o letreiro a identificar o que continha aquela enorme caixa de vidro, foi com alguma dificuldade que a encontrei. 

Víboras do Gabão

Se assim é num ambiente controlado e por nós moldado, facilmente se pode imaginar como será em plena liberdade. No seu habitat natural… 


Não queria terminar esta curta descrição, sem antes acrescentar um dos detalhes sobre a locomoção destes animais selvagens que achei simplesmente fascinante.

Estamos habitados a ver cobras e serpentes deslocarem-se em ziguezague, em manobras de contorcionismo. Este fato está de tal forma incrustado no nosso subconsciente que quando descrevemos o movimento de uma cobra ondulamos os braços. 

Víboras do Gabão

Pois, ainda que não esteja muito distante da verdade, o movimento destas cobras é muito distinto. Movem-se de corpo esticado, recorrendo, para isso, ao movimento das escamas do seu ventre. Detalhe delicioso. Não?! 


Para quem gosta da fotografia de animais selvagens e natureza, e em particular de fotografia de répteis e anfíbios, além de exposições e outros parques temáticos, saiba que pode encontrar esta espécie animal em liberdade na África Subsariana, tanto em florestas como em savanas. 

Víboras do Gabão

Esta é também uma nota dirigida a quem gosta de um contato direto com a natureza, pelo simples gozo de fazer uma observação “ao vivo e a cores” destes magníficos animais. 


Para os outros, aqueles que fogem desalmadamente só com a ideia de estar próximo de uma cobra, também me parece que esta poderá ser uma informação útil (eheheh).




Comentários

In-feed

Também pode lhe interessar:

Postagens mais visitadas deste blog

Passo a passo: Como fazer sabão em casa

Banana Roxa: Você conhece?

Os 10 Peixes mais bonitos do Mundo

O fascínio da Lua...

Alongamentos: exercícios para aumentar a flexibilidade muscular que possibilita ampliar e agilizar qualquer movimento corporal

Víbora Rinoceronte (Bitis nasicornis)