Também pode lhe interessar:

In-feed

A Lagarta Caveira da Nova Guiné - Phyllodes Imperialis

Essa é a Phyllodes Imperialis, uma lagarta que tem um desenho de uma caveira gigante e olhos aterrorizantes em sua cabeça. Parece uma pintura, mas não é.

Phyllodes imperialis caterpillar

Esta espetacular lagarta é principalmente marrom ou cinza, com sombras diagonais e finas linhas brancas onduladas. Há uma marca variável preta, amarela e vermelha em cada lado do primeiro segmento abdominal.

Os segmentos abdominais finais são alongados com uma grande marca preta delineada em branco por baixo. As pernas e prolegs às vezes têm marcas vermelhas.

Phyllodes imperialis caterpillar

O objetivo é esse mesmo: assustar os coleguinhas, ou melhor, espantar os predadores. Depois, quando a lagarta estiver pronta e livre de virar comida de outros animais, ela abandona a cara de caveira e vira uma mariposa bem bonita.

Phyllodes imperialis caterpillar

Essa espécie pode ser encontrada nos estados de Queensland e New South Wales, na Austrália, e em algumas regiões da Papua Nova Guiné.

Se molestada, a lagarta curva sua cabeça para baixo sob a parte frontal elevada de seu corpo, esticando a pele em seu dorso, revelando o que parece ser um par de grandes "olhos" preto-azulados e uma fileira dupla de dentes brancos marcações: um efeito notável que seria suficiente para assustar qualquer predador aviário, reptiliano ou mamífero em potencial.

Phyllodes imperialis caterpillar

A lagarta tem um estágio final de cerca de 12 cms de comprimento. A lagarta se alimenta de trepadeiras

Além da aparência espetacular da larva, a pupa também é dotada de forma semelhante, exibindo o que se assemelha a painéis circunferenciais transparentes em cada segmento abdominal. É difícil imaginar a que função isso serve, considerando que a larva geralmente se envolve em um fino casulo de seda, tecido frouxamente em folhas mortas no chão.

Phyllodes imperialis caterpillar

A mariposa adulta tem as asas anteriores castanho chocolate e em forma de folha, com uma marca branca irregular perto do meio. Nas mulheres, a marca branca costuma ser menos visível. Veja o resultado da transformação abaixo:


Quando em repouso, as asas anteriores cobrem as asas posteriores em uma forma de 'telhado íngreme e pontiagudo' e o inseto desaparece de vista. Qualquer predador em potencial vê o que parece ser apenas uma folha morta: um bom exemplo de cripsis foliar.


As mariposas se alimentam do suco da fruta que foi danificado de alguma forma, embora não danifiquem as próprias frutas, pois não têm a tromba-serra encontrada em outros gêneros de CATOCALINAE .


Comentários

In-feed

Também pode lhe interessar:

Postagens mais visitadas deste blog

Passo a passo: Como fazer sabão em casa

Banana Roxa: Você conhece?

Os 10 Peixes mais bonitos do Mundo

O fascínio da Lua...

Alongamentos: exercícios para aumentar a flexibilidade muscular que possibilita ampliar e agilizar qualquer movimento corporal

Víbora Rinoceronte (Bitis nasicornis)