Wednesday, October 15, 2014

Espécie de abelha pode aumentar produção de açaí em até 40%

Inseto ainda não tem nome científico, mas já é conhecida de apicultores paraenses. Açaí pode ter maior produtividade se polinizado com a abelha nativa.


Um dos processos importantes no desenvolvimento de frutos de qualquer árvore é a polinização. No Pará, uma espécie de abelha foi considerada "ideal" para polinizar o açaí, podendo aumentar em até 40% a produtividade da palmeira.


O inseto ainda não tem nome científico, e por enquanto está sendo identificado como Scaptotrigona sp, de acordo com seu gênero. Mas isso não impede de ser conhecido pelos produtores paraenses.

De acordo com o pesquisador Giorgio Venturieri, da Embrapa Amazônia Oriental, as vantagens de utilizar abelhas da região são inúmeras. "Com uma abelha nativa não é necessário introduzir um animal exótico à região, que poderia competir com os animais nativos", explica Venturieri. Ele elenca também a facilidade de manejo e segurança.

A polinização do açaí acontece de forma cruzada, ou seja, o pólen de uma flor deve encontrar o estigma (órgão reprodutor feminino da planta) de uma flor de outra planta da mesma espécie. Quem faz essa troca genética são os insetos, especialmente as abelhas que são atraídas pelo pólen.

Esse processo é uma forma de aumentar a produtividade de uma plantação. "Um bom serviço de polinização gera muito mais frutos em uma mesma plantação", ressalta o pesquisador da Embrapa. Por isso, o primeiro foco da pesquisa foi identificar uma espécie nativa e exótica que tivesse maior êxito nesse trabalho.

A abelha atendeu a dois requisitos: eficiência e facilidade de manejo. Para o primeiro buscaram uma espécie que tenha tamanho menor, que necessita de quantidade de néctar proporcional à produção das flores do açaí e tem autonomia de voo adequada às distâncias entre as palmeiras. 


Já sobre manejo, a Scaptotrigona sp, é uma abelha fácil de criar e reproduzir, é mais rústica e tem uma resistência natural a pragas. "Uma colônia dessa abelha tem de 10 a 15 mil indivíduos, enquanto que a uruçu-amarela (abelha nativa mais popular entre os criadores da região), tem 4 mil indivíduos, ou seja, a Scpatotrigona sp. tem mais indivíduos para fazer o serviço de polinização", finaliza Venturieri.


Veja também: A visão diferenciada das abelhas 


Fonte: revistagloborural


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...