Monday, March 3, 2014

Pavão-verde - Pavo muticus

O pavão-verde é a maior espécie de pavão do mundo, podendo medir até 2,45 metros de comprimento e pesar 4,60 quilos. 
Os machos são muito maiores do que as fêmeas. Sua plumagem metálica é predominantemente verde, especialmente no peito e pescoço, mas apresenta penas também na cor azul, dourado, cinza, preto e branco, principalmente nas penas de demonstração, que ficam acima da cauda e são abertas em formato de leque para atrair as fêmeas. 

Estas penas podem medir mais de um metro de comprimento e apresentam belos desenhos em formato de olhos. Apresenta ainda uma crista de penas verdes eriçadas no topo da cabeça. 
O dimorfismo sexual desta espécie é um pouco diferente das demais. Enquanto a diferença de plumagem entre macho e fêmea do pavão-indiano, por exemplo, é gritante, a do pavão-verde é menos radical, sendo as penas das fêmeas da mesma cor do que a dos machos, mas um pouco menos chamativas. As fêmeas também possuem longas penas acima da cauda, mas são bem menores e menos coloridas do que as dos machos.
Habita florestas primárias e secundárias, florestas de bambu, savanas, matas ciliares e pastagens na Ásia, em países como Java, Malásia, Bangladesh e Indochina.

Tem hábitos diurnos. Os machos são solitários, formando casais apenas na época de reprodução, e as fêmeas vivem em pequenos grupos familiares. O pavão-verde é mais silencioso do que o pavão-indiano, e costuma realizar chamadas durante o amanhecer e ao final do dia.

Alimenta-se principalmente de frutas, grãos, sementes, brotos, folhas e insetos, que procura no chão. Apesar de conseguir voar, prefere andar. À noite, voa para as copas das árvores para dormir e evitar predadores.

Nidifica no chão, geralmente uma cavidade rasa na areia, escondida entre rochas ou vegetação. A fêmea bota de quatro a seis ovos que são incubados por ela por até 28 dias.

A espécie já foi muito comum e amplamente distribuída no continente asiático, mas hoje encontra-se ameaçada de extinção. Está, inclusive, extinta em alguns países, como na Malásia. O pavão-verde é caçado para a utilização de suas penas em ornamentos e roupas, e também para o consumo de sua carne. Em alguns países, como na China, sofre com o envenenamento, já que é considerada uma praga pelos agricultores.


Veja também: Pavãozinho-do-pará (Eurypyga helias)


Fonte: noticiaanimal


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...