Monday, February 17, 2014

15 Mitos e Verdades sobre Dietas e Saúde

Confira uma lista dos piores Mitos sobre Dieta e Saúde.
Mito 1: O excesso de proteína prejudica os rins

Realidade: As proteínas ajudam a queimar gordura e construir músculos e não irão prejudicar seus rins.

Lá atrás, em 1983, pesquisadores descobriram que comer mais proteínas aumenta a quantidade de sangue que os rins filtram por minuto. Muitos cientistas imediatamente recomendaram que uma dieta com muita proteína deixavam os rins sob muito stress. Tempos depois foi provado que estavam errados. Durante as últimas duas décadas, vários estudos descobriram que as refeições ricas em proteínas que aumentam o fluxo sanguíneo nos rins, não tem efeito adverso sobre a função renal global.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Coma o seu peso corporal em gramas de proteína por dia. Por exemplo, se você é uma mulher gordinha de 90 kg e quer ser uma magra de 80 kg, coma 80 gramas de proteína por dia. Já se você é um cara de 70 kg e quer engordar 10 kg de massa muscular, coma 80 gramas de proteínas por dia.

Mito 2: As batatas doces são mais saudáveis do que as batatas “brancas”

 
Realidade: As duas são saudáveis!

As batatas-doces têm mais fibra e vitamina A, mas as batatas brancas têm mais minerais essenciais como ferro, magnésio e potássio.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: A forma em que você consome uma batata, por exemplo, uma batata cozida inteira ao invés de uma batata processada, que é usada para fabricar chips é mais importante do que o tipo específico da batata.

Mito 3: A carne vermelha causa câncer

Realidade:
Pesquisas dizem apreciar o bife!

Em um estudo de 1986, pesquisadores japoneses descobriram câncer em ratos que foram alimentados com compostos que são gerados a partir da queima da carne em fogo alto. Desde então, alguns estudos de grandes populações têm sugerido uma possível ligação entre carne e câncer. No entanto, nenhum estudo jamais encontrou uma relação de causa e efeito direta entre consumo de carne vermelha e o câncer. Os estudos estão longe de serem conclusivos.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Não deixe queimar. Os apreciadores de carne que estão preocupados com os riscos não precisam evitar hambúrgueres e carne, apenas descartar as partes queimadas antes de comer.

Mito 4: xarope de milho rico em frutose (HFCS) engorda mais do que o açúcar

Realidade:
Eles são igualmente gordos. Cuidado!

Pesquisas recentes mostram que a frutose pode causar aumento de peso, interferindo com a leptina, o hormônio que nos diz quando estamos saciados. Mas ambos os HFC e sacarose, mais conhecida como açúcar de mesa, contêm quantidades similares de frutose. Não há nenhuma evidência que mostre diferenças nestes dois tipos de açúcar. Ambos irão causar ganho de peso quando consumido em excesso. O único mal particular sobre HFCS é que ele é mais barato e geralmente presente em toda parte. Desde o pão até a soda.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: HFCS e o açúcar tradicional são calorias vazias e devem ser consumidos em quantidades limitadas. Como? Não comprar muito refrigerantes, sucos de frutas adoçados e sobremesas pré-fabricadas.

Mito 5: O sal em excesso provoca pressão alta

Realidade:
Talvez, mas muito pouco potássio provoca pressão alta também.

Revistas científicas têm determinado que não há razão para as pessoas com pressão arterial normal restringirem sua ingestão de sódio. Agora, se você já tem pressão alta, reduzir a quantidade de sal pode ser útil. Entretanto, pessoas com pressão arterial elevada que não desejam reduzir o consumo de sal podem simplesmente consumir mais alimentos que contêm potássio, que é realmente o equilíbrio dos dois minerais que importa. De fato, pesquisa holandesa concluiu que a ingestão de potássio tem o mesmo impacto sobre a pressão arterial que o alto consumo de sal.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Esforce-se para uma dieta rica em potássio, que você pode conseguir comendo uma grande variedade de frutas, verduras e legumes. Dessa forma sua ingestão de sal não vai importar tanto. Por exemplo, espinafre, brócolis, banana, batata branca e a maioria dos tipos de grãos contêm mais de 400 mg de potássio por dose.

Mito 6: As barras de chocolate são calorias vazias

Realidade:
O chocolate escuro é um alimento saudável.

O cacau é rico em flavonóides, os mesmos compostos saudáveis para o coração encontrados no vinho tinto e no chá verde. A sua forma mais potente é o chocolate amargo. Em estudo recente, pesquisadores gregos descobriram que 100 gr do chocolate amargo relaxa os vasos sanguíneos, melhorando o fluxo de sangue para o coração. E lembre-se: chocolate ao leite não é tão rico em flavonóides, quanto mais amargo, melhor.

Mito 7: lanches de posto de gasolina são pesadelos nutricionais

Realidade:
Em qualquer lugar, você pode encontrar alimentos bons e ruins.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Às vezes, a lanchonete do posto de gasolina pode ser uma parada de descanso mais saudável do que você imagina. Costeletas de porco, por exemplo, são até melhores do que você pensa: Contém zero de carboidratos, 17 gramas de proteína e 9 g de gordura. Isso é nove vezes mais proteína e muito menos gordura do que você encontraria em uma porção de chios.

Mito 8: Restaurantes cumprem os mandamentos de uma boa nutrição

Realidade:
A maioria dos restaurantes prefere lotar o cardápio com calorias mais baratas.

Apesar de muitos restaurantes oferecerem alternativas saudáveis, a grande maioria não se importa com isso.

Mito 9: Bebidas isotéricas são ideais no pós-treino

Realidade:
É preciso mais do que isso para manter o crescimento dos músculos.

Bebidas tipo Gatorade são uma ótima alternativa para hidratar e reenergizar, pois ajudam a repor o glicogênio, a energia armazenada no seu corpo. Mas eles nem sempre fornecem os aminoácidos necessários para a reparação muscular. Para maximizar a recuperação pós-treino o ideal é uma combinação de proteínas e carboidratos e essas bebidas não podem oferecer isso.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Depois de suar a camiseta, coma uma tigela de cereais integrais com leite desnatado, sugere um estudo de 2009 do Jornal da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva. Um copo de leite com achocolatado diet é uma boa opção também.

Mito 10: Você precisa de 38 g de fibra por dia

Realidade:
Quanto mais fibras, melhor, mas 38 g é quase impossível

Essa é a recomendação do Institute of Medicine. E é atingida, por exemplo, consumindo 9 maçãs com casca ou mais de meia dúzia de taças de farinha de aveia instantânea. (A maioria das pessoas come no máximo cerca de 15 gramas de fibras por dia).

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Certifique-se de que os carboidratos que você consome são ricos em fibras, o que significa comer mais legumes e cereais integrais, porque são eles que vão ajudar a diminuir a absorção do açúcar em sua corrente sanguínea.

Mito 11: A gordura saturada vai entupir o seu coração

Realidade:
Nem tanto.

A maioria das pessoas considera peru, frango e peixe saudáveis, mas acho que eles devem evitar carne vermelha, ou apenas escolher um corte magro, uma vez que sempre foi dito que ele é rico em gordura saturada. Porém, um olhar mais atento revela a verdade sobre a carne: Quase metade da sua gordura é monoinsaturada chamada de ácido oleico, a mesma gordura saudável para o coração encontrada no azeite de oliva. Em segundo lugar, a maioria da gordura saturada da carne diminui o risco de doença cardíaca, quer pela redução do colesterol ruim (LDL), ou a redução do colesterol total.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Não estamos dando permissão para que você devore manteiga, bacon e queijo. O ponto é: Não se desespere sobre gordura saturada. Não há nenhuma razão científica para que os alimentos naturais que contêm gorduras saturadas não possam, nem devam ser parte de uma dieta saudável.

Mito 12: alimentos com teor de gordura reduzidos são alternativas mais saudáveis

Realidade:
Menos gordura, muitas vezes, significa mais açúcar.

A manteiga de amendoim é um exemplo representativo desse mito. Um porção de manteiga de amendoim com gordura reduzida de fato vem com uma fração menor de gordura do que versão tradicional. Mas o que as empresas de alimentos não dizem é que eles substituíram a gordura saudável por maltodextrina, um carboidrato usado como enchimento em muitos alimentos processados. Isto significa que você está trocando a gordura saudável do amendoim por carboidratos vazios, com o dobro do açúcar para poupar míseras 10 calorias.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: Quando você está comprando, não basta ler “diet”. Olhe a lista de ingredientes também. Aqui está uma diretriz que nunca falha: Quanto menor o número de ingredientes, mais saudável é o alimento.

Mito 13: refrigerante diet é melhor para a saúde

Realidade:
Isso pode levar a um ganho de peso ainda maior.

Só porque a soda ou o guaraná é diet não significa que não possa levar a um ganho de peso. Ele pode ter apenas 5 calorias por copo ou menos, mas pesquisas recentes sugerem que consumir bebidas adoçadas artificialmente, pode levar a uma alta preferência por doces em geral. Isso significa escolher a versão mais doce (e mais calórica), dos cereais, pães, sobremesas, tudo. De fato, uma nova pesquisa descobriu que pessoas que bebem refrigerantes dietéticos diariamente têm um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2 e síndrome metabólica.

Mito 14: Saltar refeições ajuda a perder peso

Realidade:
Pular refeições, especialmente o café da manhã, pode fazer você engordar!

Num estudo de 2005, os consumidores de café da manhã tiveram 30% a menos de excesso de peso ou chance de ficar obesos.

Coloque a Verdade para trabalhar para você: O café da manhã perfeito? Ovos, bacon e torradas. É bem equilibrado em proteínas, fibras e carboidratos, para começar bem o dia. O pior? Waffles ou panquecas. Muito açúcar.

Mito 15: Você deve comer três vezes ao dia

Realidade:
três refeições principais e dois ou três lanches é o ideal.

A maioria dos manuais de dieta retratam lanches como uma fraqueza. Mas consumido os alimentos certos em momentos estratégicos, fará com que você mantenha seus níveis de energia regulados durante todo o dia. Espalhe seis pequenas refeições em todo o seu dia.


Crédito: David Zinczenko, editor-chefe da revista Men’s Health e autor de best-sellers de saúde e dieta.


Não deixe de ver também: 5 motivos pelos quais a maior parte das dietas falha e 10 Motivos para adotar hábitos de vida saudáveis



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...