Saturday, December 28, 2013

Templos no Japão

Templo Seiganto-ji  - é um templo budista Tendai perto de Wakayama, no Japão. Em 2004, o templo Seiganto-Ji foi considerado Património Mundial pela UNESCO, juntamente com outros locais, sob o nome de “Locais sagrados e peregrinação na Cordilheira Kii”. De acordo com uma lenda, foi fundado pelo padre Ragyō Shonin, um monge da Índia.

Templo Daigo-ji - é um dos mais importantes monumentos do Japão,  tendo a sua história corresponderia com uma ceita japonesa de nome Shingon. A localização deste do Templo Daigo-ji fica a sudeste de Kyoto e por estranho que pareça  ocupa uma montanha inteira, não tendo nada do mundo moderno em redor.

Templo Itsu­kushima - Torii situado em pleno mar, em meio à na­tureza deslum­brante da ilha de Myia-jima, faz do templo Itsu­kushima um dos mais belos do país. Desde o século 6, divindades mari­nhas eram veneradas no local, mas foi somente em 1168 que o templo ganhou todo seu esplendor. Itsukushima é chamado de templo flutuante porque, à noite, seus corredores suspensos ficam iluminados por lanternas, em um espetáculo incomum. A maioria dos turistas fica apenas metade do dia na ilha. 
Sorte daqueles que pernoitam no local, pois podem aproveitar um visual quase místico.O torii situado em pleno mar, em meio à na­tureza deslum­brante da ilha de Myia-jima, faz do templo Itsu­kushima um dos mais belos do país. Desde o século 6, divindades mari­nhas eram veneradas no local, mas foi somente em 1168 que o templo ganhou todo seu esplendor. Itsukushima é chamado de templo flutuante porque, à noite, seus corredores suspensos ficam iluminados por lanternas, em um espetáculo incomum. A maioria dos turistas fica apenas metade do dia na ilha. Sorte daqueles que pernoitam no local, pois podem aproveitar um visual quase místico.

Templo Heian Jingu - construído em 1895, homenageia dois imperadores: Kammu, o responsável pelo estabe­leci­mento da capital de Heian, e Komei, o últi­mo imperador a governar da cidade de Kyoto e que, em 1938, após um movimento popular, passou a ser reve­renciado no templo xintoísta. Em 1940, o Heian foi restaurado, e, em 1979, passou por novas reformas. Hoje é um dos pontos turísticos mais importantes de Kyoto. O estilo chinês da cons­trução chama a atenção dos turistas, com grandes halls em laranja e branco.

Templo Kiyomizu Dera - um dos templos mais visitados de Kyoto, chama a atenção por possuir uma plataforma de madeira que fica suspensa sobre um vale. Sua construção é bastante antiga, datando de 778, quando um monge visionário encontrou uma fonte de águas claras, kiyomizu. Até hoje, acredita-se que a água da cachoeira de Otowa, que corre no templo, pode curar doenças. Uma atração próxima  ao templo budista é o Jishujinja, um templo xintoísta  famoso entre namorados que querem testar seu amor.

Templo de Toshogu - localizado em Nikko, cidade turística próxima a Tokyo,  foi construído no século 15, atendendo a um pedido feito em testamento por Tokugawa Ieyasu, o primeiro xogum e unificador do Japão, morto em 1616. A construção teve início no ano seguinte, mas Iemitsu, o terceiro xogum do clã Tokugawa, achou que o local não estava à altura da notoriedade de seu avô e deu ordem para que recebesse uma decoração ainda mais grandiosa. As obras foram concluídas em 1634, resultando em um design e estilo únicos. O templo de Toshogu é um dos mais visitados do país.

Veja também: Festival de luzes no inverno em Kuwana - Nagashima no Japão

Fonte: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...