Wednesday, August 14, 2013

Cenotes despertam curiosidade no México

Importantes elementos da cultura mexicana, os cenotes já representaram a principal fonte de água doce para os maias - civilização que influenciou a identidade do México - e hoje são explorados como atividade turística. 
Cercada de histórias sobre sua formação, essa espécie de gruta d’água está presente em mais de 7.000 pontos, sendo usada para nadar, praticar snorkeling, tomar banhos de sol ou simplesmente relaxar. Reza a lenda que os cenotes surgiram a partir da queda de meteoros, há milhares de anos, na área onde atualmente está localizado o México.

Contudo, não há comprovações da tese, por isso são tratados como depressões constituídas de calcário poroso. Apesar disso, carregam no nome o título de sagrado, originário da palavra do idioma maia “ts'onot". Não à toa, acreditava-se que no poder curativo dos cenotes, além de serem considerados portais para comunicação com os deuses.
Por dentro dos cenotes
Em todo o México, o turista pode encontrar cenotes, especialmente em cidades com sítios arqueológicos. Apesar de acessíveis ao público, normalmente, estão em locais privados, sendo necessário pagar uma taxa de visitação, em torno de R$ 10. Conheça, a seguir, os principais cenotes mexicanos.

Ik-Kil
Conhecido como "cenote sagrado azul", Ik-Kil fica localizado no sítio da cidade arqueológica de Chichén Itzá. Redondo, ele tem, aproximadamente, 130 metros de profundidade, tomado por água cristalina. Nas paredes do poço, a vegetação serve como moldura. 
Para ficar ainda mais bonito, o local recebe a luz direta do sol, dando a ideia de um imenso holofote na água. Ik-Kil é procurado principalmente por mergulhadores e nadadores - os mais corajosos arriscam saltos do topo.

Dos Ojos
Localizado ao sul do sítio arqueológico de Tulum, na costa do Caribe, o cenote Dos Ojos - traduzido para o português como dois olhos -, tem esse nome porque é constituído de dois cenotes circulares. 
Sua fama é fruto do sistema de grande caverna em que mergulhadores podem explorar cerca de 500 metros do universo subaquático. Lá foram gravadas cenas do filme "Journey Into Amazing Caves".

Gran Cenotes
Também em Tulum, Gran Cenotes encanta não só pela combinação de formação rochosa e água cristalina. 
Peixes e tartarugas também estão no local constituído por grutas e rios subterrâneos com mais de 300 km de extensão, dividindo espaço com mergulhadores. Todo cuidado é pouco nesse cenote para não bater a cabeça nas estalactites.

Cenote Sagrado
Apenas na Península de Yucatán, existem cerca de 7.000 cenotes. O mais famoso foi batizado de Cenote Sagrado devido à história em que vítimas de sacrifícios humanos praticados pelos maias eram atiradas ainda vivas para dentro desses buracos como oferenda aos deuses. 
Localizado na cidade arqueológica de Chichén Itzá, está fechado há 40 anos. Dentro do poço de 65 metros de diâmetro, lados verticais íngremes a cerca de 60 metros acima do nível da água, foram encontrados sinos de cobre e ouro, aneis, máscaras, xícaras, estatuetas, placas em relevo e mais de 120 esqueletos humanos.

Calavera Cenote - Tulum
Simular a face de um crânio. Está localizado na selva, tem que caminhar cerca de 100 metros para encontrar este semi-aberto cenote. Ao chegar o cenote pode ser acessado de duas formas: Saltando ou descendo pela escada, de uma forma ou de outra vai desfrutar de águas claras e frescas, que lhe dão uma pausa de calor do verão. Ao nadar você vai ver como a luz passa através dos orifícios que fazem um efeito de luz maravilhoso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...