Friday, July 26, 2013

Camuflagens animais incríveis

1 - Lagarta barão - Euthalia aconthea gurda -  é nativa da Índia e sudeste da Ásia. Tem cerca de 4 milímetros de comprimento com pequenos espinhos quando choca, mas à medida que atinge o estágio 4 e 5 do crescimento, pode alcançar 45 milímetros com espinhos muito mais alongados. 
Estes espinhos, juntamente com a cor da lagarta, permitem que ela se misture com as folhas para evitar predadores até que esteja pronta para amadurecer.

2 - Podargus strigoides - Podargus strigoides é uma ave parente da coruja e nativa da Austrália. Apesar de ser, obviamente, noturna, tem um método sofisticado de camuflagem durante o dia: ela se senta, fecha os olhos, comprime suas penas e se finge de galho de árvore. Isso é usado como um mecanismo de defesa
3 - Catocala - Existem mais de 200 espécies de catocalas, encontradas principalmente no leste da América do Norte. Elas são um gênero de traças que tem um segundo par de asas somente visível quando estão voando. Essas asas têm padrões brilhantes de laranja, amarelo, vermelho e branco, enquanto seu primeiro conjunto de asas é geralmente uma mistura de cinza e marrom. 
Experimentos têm mostrado que elas escolhem viver em árvores com casca semelhante à sua própria cor para melhor se protegerem. A catocala está à direita da imagem. À esquerda, você também pode ver a cigarra cinzenta, cuja camuflagem é o resultado não só de sua coloração, mas também de suas asas transparentes.

4 - Borboleta folha morta - Provavelmente um dos exemplos mais perfeitos da camuflagem do reino animal, a borboleta Kallima inachus é encontrada principalmente na Ásia tropical, especialmente na Índia e no Japão. 
Como se sua camuflagem não fosse elaborada o suficiente, o animal tem duas gerações por ano, e sua aparência depende se essa geração está viva na temporada de seca ou na estação chuvosa. Suas asas podem até ter padrões para fazer parecer que a folha está em diferentes estágios de decomposição, incluindo buracos.

5. Synanceia verrucosa - São peixes encontrados no recife rochoso da costa da Austrália, e podem medir até 50 centímetros. São um dos mais venenosos peixes do mundo, e podem liberar doses através de qualquer um dos seus 13 bicos. 
Embora ninguém tenha morrido como resultado de seu veneno, sua picada é extremamente dolorosa e perigosa. Sua camuflagem o torna ainda mais aterrorizante. Esses peixes podem sobreviver até 24 horas em terra.

6. Lagartixa-satânica-cauda-de-folha - Nativa da ilha de Madagascar, há 8 Uroplatus phantasticus conhecidas até agora. Esses animais se confundem com folhas secas, mas também são famosos por sua capacidade de se misturar com cascas de árvores. 

Fonte: revoada
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...