Tuesday, July 30, 2013

11 alimentos que matam sua inteligência

Quando se trata de nutrição, deve-se lembrar que existem todos os tipos de alimentos: alguns são seus maiores aliados contra os quilos extras, enquanto outros estimulam sua função cognitiva e melhoram sua memória. Por outro lado, alguns alimentos são conhecidos por terem um efeito devastador sobre o funcionamento do cérebro, e os nutricionistas aconselham-nos a consumi-los com moderação, a fim de limitar o seu impacto negativo. Dito isto, separamos uma lista com os top 11 de alimentos que matam a sua inteligência, de forma lenta, mas que seguramente o farão:

1. Produtos açucarados. Açúcar e produtos açucarados são ruins não só para a sua cintura, mas também para sua função cerebral. A longo prazo, o consumo de açúcar pode criar uma grande variedade de problemas neurológicos e também pode interferir na sua memória. O açúcar ainda pode causar danos na sua capacidade de aprendizado, por isso, recomenda-se evitar produtos pré-cozidos, açúcar, xarope de milho e produtos que são ricos em frutose.

2. Álcool. O álcool é conhecido por prejudicar o fígado a longo prazo, e isso também faz com que seja conhecido como “nevoeiro do cérebro”. Como o nome sugere, a névoa no cérebro refere-se a um sentimento de confusão mental, pois o álcool age como se uma nuvem afetasse a sua capacidade de pensar com clareza, bem como sua memória. Você já deve ter reparado que não consegue lembrar os nomes de itens comuns, ou mesmo de certos eventos, perdendo a certeza se eram sonhos ou se realmente aconteceram quando você bebe, não é mesmo? Isso é influenciado pela ingestão de álcool em níveis elevados, o que afeta o equilíbrio do cérebro. Felizmente, esses sintomas são reversíveis desde que você pare de consumir álcool ou limite seu consumo a um ou dois drinques por semana.

3. Junk Food. As famosas “porcarias” que estamos acostumados a consumir em quantidade cada vez maior diariamente, são capazes de alterar a produção química do cérebro, segundo um recente estudo realizado na Universidade de Montreal, podendo levar a sintomas associados à depressão e ansiedade. Além disso, os alimentos que são ricos em gordura também podem desencadear alguns sintomas que são similares aos sinais de abstinência quando você deixa de consumi-los. Estes alimentos afetam a produção de dopamina, uma importante substância química que promove a felicidade e uma sensação geral de bem-estar. Além disso, a dopamina também é fundamental para um bom desenvolvimento da função cognitiva, da capacidade de aprendizado, da atenção, da motivação e da memória.

4. Frituras. Quase todos os alimentos processados contêm produtos químicos, corantes, aditivos, sabores artificiais, conservantes etc. Estes ingredientes podem afetar o comportamento e o funcionamento cognitivo, devido à química que provoca hiperatividade, tanto em crianças quanto em adultos. Alimentos fritos ou transformados lentamente destroem as células nervosas localizadas no cérebro. No entanto, alguns óleos são mais perigosos do que outros - o óleo de girassol é considerado um dos mais tóxicos, por exemplo.

5. Comidas processadas ou pré-cozidas. Assim como os alimentos fritos, alimentos processados ou pré-cozidos também impactam no sistema nervoso central, aumentando o risco de desenvolver um distúrbio degenerativo do cérebro, tal como a doença de Alzheimer.


6. Alimentos muito salgados. Todo mundo sabe que os alimentos salgados afetam a pressão arterial e causam grandes danos ao coração. No entanto, como pesquisas sugerem, os alimentos que contêm quantidades elevadas de sal (sódio) podem afetar sua função cognitiva e prejudicar a sua capacidade de pensar. Vale dizer que estudos sobre consumo de alimentos salgados comparados à nicotina demonstraram que eles possuem os mesmos efeitos da droga, causando sintomas de abstinência severos e desejos por alimentos salgados.

7. Grãos, exceto grãos 100% inteiros. Todos os tipos de grãos têm um impacto sobre o funcionamento do seu cérebro e saúde em geral, com exceção dos que estão 100% inteiros, que são muito ricos em fibras e são conhecidos por prevenirem o envelhecimento arterial. Se você consome grãos com regularidade, seu corpo arrisca envelhecer mais rápido do que o natural, além de experimentar perda de memória e confusão mental. Dito isto, tente trocar os carboidratos regulares por hidratos de carbono complexos. Por exemplo, opte por pão integral.


8. Proteínas processadas. As proteínas são os blocos de construção dos músculos e são muito importantes para o bom funcionamento do seu corpo. A carne é a mais rica fonte de proteína de alta qualidade, mas evite proteínas excessivamente processadas, como salsichas, salames e outros alimentos do tipo. Ao contrário das proteínas naturais que ajudam seu corpo a isolar o sistema nervoso, proteínas transformadas fazem exatamente o oposto. Opte por peixe natural (especialmente atum e salmão), laticínios, nozes e sementes, que são fontes naturais de proteína de alta qualidade.

9. Evite gorduras trans a todo custo. As gorduras trans causam uma série de problemas, desde os relacionados com o coração, até colesterol alto e obesidade. No entanto, elas também são ruins para o cérebro, pois o fazem ficar mais lento, afetando seus reflexos e a qualidade das respostas do cérebro. Isso para não mencionar que elas aumentam o risco de AVC. As gorduras trans também podem ter outros efeitos sobre o cérebro: se consumidas por muito tempo podem resultar em uma espécie de encolhimento do cérebro, o que é um pouco semelhante à retração causada pela doença de Alzheimer. Esse encolhimento ocorre devido ao fato das gorduras trans lentamente danificarem as artérias. Você pode evitar isso e diminuir o risco de AVC simplesmente limitando a ingestão de gorduras trans.


10. Adoçantes artificiais. Quando as pessoas tentam perder peso, elas tendem a pensar que vão tornar-se magras durante a noite, basta substituir o açúcar por adoçantes artificiais. É verdade que os adoçantes artificiais contêm menos calorias, mas eles podem fazer mais mal do que bem! Se forem usados durante um período prolongado de tempo, os adoçantes artificiais podem causar danos no cérebro e interferir na sua capacidade cognitiva, especialmente se utilizar elevadas quantidades de edulcorante.

11. Nicotina. Apesar do fato da nicotina não ser realmente um produto alimentar, ainda causa estragos em seu cérebro, restringindo o fluxo de sangue para este importante órgão, juntamente com o fluxo regular de glicose e oxigênio. A nicotina não só provoca envelhecimento precoce, mau hálito e representa um risco aumentado para câncer de pulmão, mas também afeta a produção e a função dos neurotransmissores, apertando os capilares, os vasos sanguíneos minúsculos que desempenham um papel fundamental quando se trata de sua função cerebral.

Agora que você já sabe que alimentos evitar se quiser manter sua mente saudável, veja também esta lista com bebidas que devem ser evitadas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...