Sunday, April 21, 2013

Bebida Japonesa Fermentada com veneno da vespa assassina

A voraz vespa mandarina, também conhecida como zangão japonês ou vespa assassina de Iaques, é a maior vespa do mundo e tem um ferrão que bombeia o veneno que contém uma enzima tão forte que pode, literalmente, dissolver o tecido humano. A picada dessa vespa provoca uma dor insuportável, mas algumas pessoas estão dispostas a suportá-la ao tentar capturá-las para fazer um tipo especial de shochu, uma bebida japonesa semelhante a vodca, destilada a partir da cevada, batata doce ou arroz.
Uma pessoa picada por uma vespa gigante japonesa que não recebe o tratamento adequado logo depois pode morrer por um choque anafilático. Cerca de 40 mortes relacionadas a picadas do zangão japonês são registrados a cada ano. Mas isso não parece assustar os fãs de shochu de arriscarem suas vidas só para tentar capturar o principal ingrediente de uma bebida alcoólica bizarra.
É uma mistura rara que geralmente não está comercialmente disponível nos mercados, mas um blogueiro do Rocket News 24 viajou para a Prefeitura de Kumamoto em busca de um caçador que caça as vespas assassinas e deixa-as fermentando no álcool por três anos. Segundo seus relatos, o fermentado de vespa shochu tem uma cor marrom-barrento apetitosa e cheira um pouco como carne podre. Se você está querendo saber sobre o sabor desta bebida incomum, é, aparentemente, muito parecido com o de shochu normal, mas com um sabor salgado que vem do veneno das vespas.
Em conclusão: parece nojento, fede e tem um gosto muito ruim, então por que alguém iria querer beber uma bebida fermentada de vespa? Bem, dizem que há benefícios relacionados à saúde, é claro. A infusão das bebida e veneno, dizem, torna a pele mais bonita e sedosa, impulsiona a recuperação da fadiga e evita a "doença do estilo de vida" -seja lá que doença for essa, mas acho que é o estresse-.
A fim de fazer a bebida, primeiro de tudo há que capturar algumas vespas. Bem, se a sua cachopa estiver no subsolo, os coletores colocam uma rede sobre ela e simplesmente chacoalham os insetos para que voem até eles. Se o ninho se encontra sob uma saliência, um saco de plástico é colocado sobre ele, e se as vespas estiverem voando, eles usam um matas-moscas gigante. O equipamento de segurança é obrigatório, mas às vezes os ferrões gigantes atravessam facilmente a proteção.
Para preparar a bebida, um grande número de vespas ainda vivas são colocadas num frasco de vidro de grande porte, que é então completado com shochu. O frasco é selado e as vespas literalmente se afogam no álcool. Desesperadas para fugir, elas liberam seu veneno que dá à bebida o seu sabor incomum e propriedades curativas. As vespas são deixadas para fermentar por um total de três anos, antes do shochu repugnante ser consumido. Felizmente, os efeitos do veneno são neutralizados pelo álcool, assim como as garrafadas de cachaça com cobra ou escorpião que encontramos pelos botecos do interior do país.
As abelhas européias são um alvo favorito do zangão japonês. Uma dessas máquinas da morte pode matar 40 abelhas por minuto, e apenas um punhado delas pode dizimar milhares de abelhas em um par de horas. Uma vez que uma vespa olheira descobre uma colônia de abelhas, ela marca o local com feromônios, e logo um comando chega para matar os insetos menores impotentes.

Para entender a agressividade deste inseto, que possui mandíbulas super potentes, armaduras protetoras e unhas tarsais para sujeitar à vítima, só vendo este vídeo abaixo. São 30 zangões versus 30 mil abelhas. Não é uma batalha, é um verdadeiro massacre, as vespas simplesmente cortam as pobres abelhas ao meio.






Fonte: Metamorfose Digital


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...