Tuesday, March 5, 2013

Reserva Biológica do Atol das Rocas - Rio Grande do Norte - Brasil

Foi a primeira unidade de conservação marinha criada no Brasil, em 1979. Situa-se a 144 milhas náuticas de Natal/RN e a 80 milhas náuticas do arquipélago de Fernando de Noronha. Circundado por um anel de arrecifes contendo duas pequenas ilhas e uma laguna central, é o único atol no Atlântico Sul. 
 Com 7,2km2  de superfície e 3,2km de diâmetro, é um recife semi-circular composto por esqueletos calcáreos de algas, corais e moluscos. A área da reserva é de 360 quilômetros quadrados, incluindo o atol e toda a área marinha em volta, até a profundidade média de mil metros.
Rocas é a segunda maior área de reprodução da tartaruga-verde (Chelonia mydas) do país, depois da ilha de Trindade, no Espírito Santo. Além das juvenis dessa espécie, também abriga a tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), que utiliza essas águas para abrigo e alimentação.
  A temporada de reprodução ocorre de dezembro a julho, quando se registram em média 400 desovas, com geração de 35 mil filhotes. As águas cristalinas e abrigadas do interior do atol formam verdadeiras piscinas naturais que facilitam o trabalho de monitoramento das tartarugas marinhas através do mergulho. 
  Neste local, podem ser capturadas para estudo com relativa facilidade, em diferentes estágios de vida - inclusive os machos, que normalmente não sobem às praias -, possibilitando a coleta de dados. O trabalho de pesquisa e monitoramento das tartarugas marinhas é executado pela equipe da Reserva Biológica do Atol das Rocas/ICMBio.
 
 
 
 

 
 

Fonte: Tamar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...