Monday, March 18, 2013

Os 10 mais belos buracos naturais

Em todo o mundo, a natureza produz buracos. Seja lentamente ou em um colapso súbito, eles sempre são impressionantes e, em alguns casos, sua beleza os transforma em destinos turísticos. Veja aqui alguns deles:

1. Buraco Azul dos Dean, Bahamas


O Dean’s Blue Hole é o mais profundo buraco azul com água do mar conhecido. Ele mergulha 202 metros em uma baía a oeste de Clarence Town, em Long Island, Bahamas.

Dean é o sobrenome dos proprietários locais. A pequena baía em que o buraco está localizado é separada do mar aberto por uma pequena península. Nos últimos anos, ele se tornou um local para mergulhos famoso mundialmente.

2. Buraco Bimmah, Oman
Este buraco se formou naturalmente quando o solo abaixo entrou em colapso sobre camadas mais instáveis. Há um túnel de água subterrânea levando ao mar, 500 metros adiante, o que faz com que o buraco tenha uma mistura de água salgada e água doce. É possível mergulhar nele, mas devido às condições de maré extremas, deve-se ter cautela.

O buraco está localizado a cerca de 6 km de Dibab, ao longo da estrada costeira de Muscat a Sur. Atualmente há uma rodovia em construção nas proximidades.

3. Grande Buraco Azul, Belize
O “Great Blue Hole” ou “Grande Buraco Azul” fica no centro do Lighthouse Reef (“Recife do Farol”), um pequeno atol a 70 km do continente. Ele tem forma circular, com mais de 300 m de diâmetro, e 124 m de profundidade. O Great Blue Hole é uma parte da enorme Sistema de Reserva da Barreira de Recifes do Belize, um local que faz parte do World Heritage da UNESCO.

Ele é bastante popular entre mergulhadores, seduzidos pela oportunidade de nadar em águas claras e encontrar várias espécies de peixes, como garoupas gigantes, tubarões de diversas espécies, como o galha-negra, e o tubarão dos recifes caribenho.

4. Ik Kil, México
Ik Kil é um conhecido buraco na Municipalidade de Tinúm, Yucatán, México, e fica ao norte da Península do Yucatán, sendo parte do Parque Arqueológico Ik Kil, próximo a Chichen Itza. É um local aberto para o público para natação, e faz parte de muitos tours de ônibus.

Este buraco abre-se para o céu, e a água está a cerca de 26 metros abaixo do nível do chão. Há uma escada escavada que desce até uma plataforma para natação. O poço tem cerca de 60 metros de diâmetro e 40 metros de profundidade. Além das trepadeiras que descem da borda do buraco até a água, ainda há o bagre preto naquelas águas.

5. Lago Vermelho, Croácia
Conhecido por suas numerosas cavernas e penhascos altos, com mais de 241 metros acima do nível da água e continuando abaixo dela, este buraco abriga um lago cárstico, ou seja, resultante da corrosão da rocha pela água. Fica perto da cidade de Imotski, na Croácia.

A profundidade total explorada deste buraco é de aproximadamente 530 metros, com um volume de cerca de 25 a 30 milhões de metros cúbicos, fazendo dele o terceiro maior buraco no mundo. As águas são drenadas para fora da bacia através de sumidouros subterrâneos que descem abaixo do nível do lago.

6. Zacatón, México
Este é um buraco cheio de águas termais pertencente ao sistema Zacatón, um grupo de estruturas localizado na Municipalidade de Aldama, Tamaulipas, México. É o mais profundo buraco preenchido com água no mundo, com uma profundidade total de 339 metros.

Zacatón é o único dos cinco buracos localizados no Rancho La Azufrosa que tem um fluxo perceptível de água. O nome Zacatón vem das ilhas flutuantes de grama zacate, que se movem pela superfície com o vento.

7. Morning Glory Pool, Wyoming, EUA
Uma das piscinas térmicas mais proeminentes e belas do Parque Yellowstone, ele tem a profundidade de 4 metros. O nome de “Morning Glory Pool” (Piscina Glória da Manhã) foi dado em 1880 pela sua semelhança com a flor “morning glory”.

A cor deste poço é devida à população de bactérias que habitam a água. Ele correu o risco de perder suas cores quando a Estrada Grand Loop passava por perto e viajantes jogavam moedas no poço, esfriando-o, o que poderia matar as bactérias. Hoje em dia, é preciso caminhar um pouco ao longo da Bacia do Geiser Superior para chegar ao local, mas a vista vale o exercício

8. Poço Neversink, Alabama, EUA
O Poço Neversink é um buraco de calcário no Alabama, e um dos buracos mais fotografados no mundo, por causa de suas bordas cobertas de samambaias e cachoeiras. Tem cerca de 12 metros de largura na parte superior, e aumenta para 30 metros na parte inferior, que está a 30 metros abaixo do nível do solo. Ele é o lar de morcegos e várias samambaias raras e ameaçadas.

9. Chaleiras do Gigante em Rovaniemi, Finlândia
As Chaleiras do Gigante são um local interessante para se visitar, naquela que já é interessante por ser a “Cidade Oficial do Papai Noel“. A maior das chaleiras tem diâmetros de 5,7 a 8 metros, e altura de 15,4 metros. A Chaleira do Gigante que pode ser vista na foto é a maior e mais bela da região.

10. Buraco Bala’a, Líbano
O Buraco Bala’a, localizado na região norte do Líbano, tem cerca de 250 metros de profundidade. O aspecto mais fantástico dele é uma queda d’água que infiltrou e perfurou um dos seus lados, criando três pontes naturais, uma sobre a outra.

Bônus: Grande Buraco Kimberley, África do Sul – um buraco artificial
Kimberley é o lar da De Beers Consolidated Diamond Mines, uma das mais ricas minas de diamante do mundo. Como centro da febre do diamante no fim do século 19, suas fundações começaram a ser escavadas em 1871, quando um diamante foi encontrado em uma pequena colina chamada Colesberg Koppie.

A perfuração começou e em poucos meses mais de 30.000 homens estavam escavando freneticamente, procurando diamantes em uma área de 300m por 200m. O buraco da mina chegou a 1.100 metros, criando o que ficou conhecido apenas como “Big Hole” (“Buracão”).
28 milhões de toneladas de terra foram removidas, e 14,5 milhões de quilates de diamantes retirados, resultando no maior buraco artificial no mundo. Foi aí que foi encontrado o famoso Estrela da África, um diamante magnífico com 83,5 quilates.

Bônus 2: Furnas, Paraná, Brasil
Na cidade de Ponta Grossa está um dos monumentos naturais mais intrigantes do Brasil. Conhecida como Vila Velha, a estranha formação rochosa recebeu este nome por se parecer com uma cidade antiga, de pedra.

No mesmo parque de Vila Velha há a Lagoa Dourada (que ainda é bonita, mas não é mais dourada por causa do assoreamento), e as Furnas. Existem quatro buracos ou furnas, dos quais apenas um deles não é fundo o suficiente para alcançar a água. A furna número 1, a mais profunda, tem 54 metros de altura acima da linha da água, e mais 53 metros de profundidade, dando um total de 107 metros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
4 Comentários

4 comments:

  1. No Brasil faltou o Abismo Anhumas situado em Bonito, MS.

    ReplyDelete
  2. Poco Azul em Riachao-Ma tbm eh lindo....

    ReplyDelete
  3. a natureza é o mistério de Deus

    ReplyDelete
  4. Há coisas raras na Natureza que eu desconhecia, encontrei as por causalidade como eu há milhões de pessoas que desconhecem as maravilhas do nosso planeta,aonde milhões não têm possibilidade de conhecer directamente derivado aos custos monetários que acarretam!!

    ReplyDelete