Tuesday, March 5, 2013

O bizarro e colossal peixe-lua



O peixe-lua, também conhecido como mola-mola, é o peixe ósseo mais pesado que se conhece, chegando a somar 1.000 kg, em média, quando adulto. Já foram capturados exemplares com peso bem maior, como um de 1.600 kg em 1910.

Nativo de águas temperadas e tropicais, ele se parece com uma cabeça com cauda. Quando adulto, tem poucos predadores naturais, embora os leões marinhos da Península de Monterey pareçam gostar de comer os órgãos internos do peixe-lua, aparentemente por esporte.



O nome esquisito deste peixe (mola) vem da palavra latina para mó (pedra de moer dos moinhos). O termo “lua” é graças à sua cor cinza, textura rugosa e corpo arredondado. O nome em inglês, “sunfish”, deve-se ao costume do peixe “tomar banho de sol” próximo à superfície. Já os alemães o chamam de “Schwimmender Kopf”, que significa “cabeça nadadora”.

De comportamento dócil, o peixe-lua só constitui perigo quando resolve saltar sobre um bote, o que não é tão incomum. Aparentemente, esse animal gosta de saltar e bater o corpo na superfície da água, talvez para se livrar de parasitas.

Seu costume de nadar perto da superfície com uma barbatana para fora da água já fez com que fosse confundido com tubarões.




Embora alguns aquários no mundo tenham este peixe em exibição, ele não é muito comum nestas instalações, devido ao cuidado necessário para mantê-lo.

Chegando a 4 metros, o peixe-lua se alimenta de zooplancton gelatinoso (água-viva) e provavelmente peixes pequenos e algas. Além de ser o peixe ósseo mais pesado que se conhece, também é o que libera mais ovos.

Provavelmente você já viu este peixe na internet. Ele se tornou famoso no Facebook não faz muito tempo, numa foto com um mergulhador feita pelo usuário Daniel Botelho em 2010.

Fonte: hypescience.com


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...