Monday, March 4, 2013

Luva que diagnostica infarto em menos de quatro minutos é testada no SUS

Uma luva digital capaz de diagnosticar um infarto em menos de quatro minutos passou a ser utilizada essa semana em uma unidade de regate avançada da rede SUS (Sistema Único de Saúde), na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo.
O equipamento, que utiliza tecnologia desenvolvida em Israel, faz parte de um projeto piloto e está sendo testado pelo Hospital Municipal "Dr. José de Carvalho Florence", e em breve deverá  ser implantado na capital e outras cidades do Estado.

Fácil de ser manuseado, a luva substitui um aparelho de eletrocardiograma convencional, e pode ser usada mesmo sem a presença de um médico. O aparelho é vestido pelo paciente, e colocado sobre seu peito. Os eletrodos espalhados na luva captam os sinais e enviam para um notebook via bluetooth, sem utilizar fios.

O exame é enviado via 3G para uma central da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) no Hospital São Paulo, na capital, onde um médico emite o diagnóstico em no máximo quatro minutos. Conhecido como telemedicina, esse sistema de diagnóstico à distância também permite medicar pacientes no local do resgate, antes mesmo de chegar ao hospital.

Para o médico emergencista Elton Alves Carvalho Junior, que compõe a equipe que está testando a luva, o sistema de telemedicina é muito eficiente. "Com a luva, o exame é preciso e pode ser feito na casa do paciente ou até no meio de uma rodovia. Um atendimento pré-hospitalar, ainda na ambulância ou no local da emergência faz toda a diferença e pode salvar vidas", destaca.

De acordo com o diretor do Hospital Municipal, o médico Marco Antônio da Silva, outras cinco luvas digitais serão adquiridas para equipar todas as unidades de resgates de São José dos Campos.  "Após os testes, creio que vamos adquirir mais unidades, pois além de salvar vidas, o equipamento ainda otimiza a logística de atendimento, permitindo que o paciente seja encaminhado para a unidade hospitalar certa de acordo com o diagnóstico", ressaltou Silva.

Segundo a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) que administra o Hospital Municipal de São José dos Campos, o sistema deverá também ser implantado em outros hospitais administrados pela Associação em parceria com a Unifesp,  tanto na capital quanto no interior de São Paulo, dentro da rede pública de saúde.

Custo e Inovação

Outra vantagem do equipamento é o custo. O Hospital Municipal de São José dos Campos pagou R$ 3.000 pela luva e cada laudo emitido custa R$10. "Com esse preço, extremamente baixo se comparado aos benefícios que apresenta, logo este equipamento deverá ser utilizado em toda a rede do SUS" destacou Silva.

Desenvolvida em Israel pelo grupo Commweel Medical e batizada de "PhysioGlove", a luva digital que começa a ser utilizada essa semana na rede pública de saúde  foi lançada no mercado internacional em 2009.

Pela sua inovação tecnológica, portabilidade e facilidade de uso, a luva tornou-se um equipamento muito utilizado em diversos países no mundo, inclusive no Brasil,  em hospitais e clínicas da rede privada de saúde. Na rede pública, esta será a primeira vez que o equipamento será usado no país.


Fonte: Noticias/UOL


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...