Saturday, January 19, 2013

Descoberto em Marte antigo rio de 1.500 quilômetros

Agência Espacial Europeia detecta antigo rio marciano de 1.500 quilômetros

Pesquisadores europeus divulgam imagens tridimensionais de enorme leito de rio presente no Planeta Vermelho.

De acordo com a ESA — agência espacial europeia —, a sonda espacial Mars Express detectou a existência de um antigo leito de rio com 1.500 quilômetros de extensão em Marte, localizado em uma região conhecida como Reull Vallis. A imagem acima faz parte de uma série de representações tridimensionais divulgadas pela agência.

Segundo a ESA, o sinuoso rio provavelmente foi formado quando ainda existia água na superfície do Planeta Vermelho, e os dados enviados pela sonda revelaram a presença de um trecho com sete quilômetros de largura e profundidade de 300 metros. Além dessas características, os cientistas também detectaram inúmeros afluentes, que desaguavam suas águas nesse rio.

 Passado em comum
Os pesquisadores da agência europeia acreditam que o rio contava com uma abundante quantidade de água durante uma era geológica de Marte conhecida como “Hesperian”, ou seja, entre 3,5 e 1,8 bilhões de anos atrás. Depois disso, a era geológica conhecida como “Amazonian” teve início, e um enorme glaciar invadiu o rio.

Foi o gelo e todos os detritos arrastados pelo glaciar que acabaram escavando o terreno percorrido pelo rio, esculpindo as formas bem definidas que podem ser vistas nas imagens. O mais interessante é que esses eventos são exatamente iguais aos processos geológicos que podem ser observados atualmente em qualquer vale glaciar existente aqui na Terra, o que sugere que o Planeta Vermelho provavelmente era muito parecido com o nosso há alguns bilhões de anos.
Na imagem acima o contexto é mais amplo, o afluente intersecção do canal principal parece ser parte de uma bifurcação do vale principal em dois ramos distintos mais a montante antes de se fundir para trás a um vale único principal.

A parte (norte) direito da imagem principal é dominada pelo Terra Promethei Highlands com suas montanhas altas e soft-arredondado mostrados nessas imagens, subindo cerca de 2500 m acima das planícies ao redor planas.

A vista em perspectiva abaixo mostra uma destas montanhas próximas com crateras cheias de sedimentos de impacto.


Fonte: TecMundo - ESA


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...