Sunday, December 23, 2012

As incríveis e estranhas plantas que comem animais

São consideradas plantas carnívoras, qualquer tipo de planta que “come carne” através de adaptações em sua estrutura. As Asclepiadaceae , Sarraceniaceae, ou do gênero Sarracenia encontradas na parte oriental da América do Norte e as Nepenthaceae são alguns dos seus exemplos.
Elas vivem principalmente em prados molhados ou em locais arenosos, savanas, pântanos, turfeiras, brejos ou qualquer lugar onde o solo é ácido, saturado de água, com pouca luz do sol e ausência de nitratos e fosfatos.
São conhecidas mais de 660 espécies e 9 famílias de plantas carnívoras com a Dionéia sendo a mais famosa e uma das espécies mais abundantes entre elas. Enquanto isso, o gênero Utricularia é identificado como tendo o maior número de espécies na terra.As plantas carnívoras sobrevivem em alguns lugares saturados de água que são mais propensos à falta de nitrogênio.
Para manter a sobrevivência tiverem que se submeter a determinados processos de evolução em ambientes com baixo teor de nutrientes. Isso significa que elas tiveram que absorver os insetos para obter seu conteúdo (insetos contêm cerca de 10,5% de nitrogênio), e, portanto, eles são denominados como plantas que comem carne.
O teor de azoto nos tecidos obtidos de suas presas varia entre 20 e 75%, dependendo de sua espécie (tais como Cephalotaceae, Drosera, Nepenthes, Pinguicula, Sarracenia, Utricularia e etc.). Além de azoto,a Utricularia e Triphyophyllum também são conhecidas por absorver magnésio e potássio, enquanto a Sarracenia absorve fósforo de suas presa.
As adaptações de suas folhas especialmente modificadas como armadilhas fizeram com que elas pudessem obter alguns nutrientes prendendo e digerindo várias invertebrados, e ocasionalmente até mesmo digerindo animais maiores como anfíbios e mamíferos.


Fonte: Dom Escobar




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...