Friday, November 9, 2012

Parque Nacional Marinho de Abrolhos - Bahia - Brasil

Na região entre Caravelas, sul da Bahia, e São Mateus, norte do Espírito Santo, a plataforma continental prolonga-se por mais de 200 quilômetros para fora da costa, formando extensos planaltos submersos com profundidades médias de 200 metros. 
 Suas bordas, muitas vezes, elevam-se bruscamente para 50 metros de profundidade para depois decair, com igual abruptez, para mais de 400 metros de fundo. Esses trechos rasos da plataforma serviram de base para numerosos recifes de coral, muito perigosos para a navegação. 
 Neste contexto geológico é que situa-se o Arquipélago dos Abrolhos, distando aproximadamente 70 kms (35 milhas) da costa, na altura de Caravelas, e dentro dos limites do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (90,3 mil hectares). 
 Trata-se de um complexo e maravilhoso ecossistema marinho, com águas transparentes (visibilidade de 25 a 30 metros), relativamente calmas e profundidades médias de cinco metros. A temperatura média da água é de 22/24 graus C. 
 O parque está assentado sobre cinco formações rochosas: as ilhas de Santa Bárbara, Siriba, Redonda, Sueste e Guarita. Dispostas em arco, por serem provavelmente restos da borda de uma cratera vulcânica, essas formações rochosas abrigam um dos maiores, mais raros e exuberantes recifes de coral do Atlântico Sul. 
 Além das ilhas, o parque comporta também o Parcel dos Abrolhos e o Recife dos Timbebas.
Abrolhos apresenta uma formação coralina única no mundo, o chamado "chapeirão", cuja forma lembra um cogumelo ou um cérebro, e que vão do fundo (16 metros) até a superfície.
  Em vários locais, alguns chapeirões se desenvolvem próximos um dos outros, unindo-se pelo topo e formando bancos de recifes (verdadeiros labirintos de colunas infestados de peixes) que representam grande obstáculo à navegação. 
 No período de julho a novembro as baleias jubarte chegam e concentram-se com o propósito de reprodução e cria de seus filhotes. 
Entre os peixes, destacam-se os parus, barracudas, garoupas, badejos, budiões, pargos, caranhas, meros, enguias, arraias, moréias, além da presença de tartarugas, golfinhos, tubarões e uma infinidade de peixinhos coloridos, transformando Abrolhos num magnífico aquário natural.
Já a superfície das ilhas vivem aves marinhas, que também escolheram este paraiso para se multiplicarem.

Fonte:Abrolhos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...