Tuesday, September 11, 2012

Como o bicho-da-seda produz seda

O bicho-da-seda, aquela larva pequena que todos tão bem conhecemos, é um insecto com origens do Norte da China. Nos dias de hoje, o bicho-da-seda está espalhado por todo o mundo, em quintas que produzem seda, chamadas de sericiculturas.


Alimentado por folhas, especialmente por folhas da Amoreira, o bicho-da-seda passa por várias fases durante a sua vida de larva. Após pouco mais de trinta dias, o bicho-da-seda torna-se amarelado e começa a construir um casulo, onde se dará a transformação ou metamorfose para o estado adulto, também chamado de estágio de imago. É o próprio casulo que vai fornecer a seda.

A seda produzida pelo bicho-da-seda começa por ser líquida e é produzida em duas glândulas internas. Estas glândulas fornecem a seda para um tubo na cabeça do insecto, o qual vai projectar a seda para o casulo. Quando a seda líquida sai deste tubo, esta passa ao estado sólido, por ficar em contacto com o ar.

 Verme no Casulo


As duas fileiras de proteína, a fibroína, são revestidas por uma goma com o nome de sericina, libertada por outras duas glândulas que vão unir os dois fios. Os bichos-da-seda vão construindo assim o casulo de seda, que serve de abrigo durante o estado de metamorfose de bicho-da-seda para borboleta.




As fibras de seda podem ser extraídas do casulo, quando este é aquecido. Um só casulo pode dar origem a um fio de seda de até 900 metros de comprimento!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...